A LÍNGUA MIRANDESA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

COMEMOROU-SE, DIA 17 DE SETEMBRO, OS 23 ANOS DA APRESENTAÇÃO DO TEXTO DA LÍNGUA MIRANDESA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA“La Lhéngua Mirandesa, doce cumo ua meligrana, guapa i capechana, nun yê de onte, detrasdonte ou transdontonte mas cunta cun uito séclos de eijistência.Sien se subreponer a la “lhéngua fidalga i grabe” l Pertués, yê tan nobre cumo eilha ou outra qualquiêra.Hoije recebiu bida nuôba.Saliu de l absedo i de l cenceinho an que bibiu tantos anhos. Deixou de s’acrucar, znudou-se de la bargonha, ampimponou-se para, assi, poder bolar, strebolar i çcampar l probenir.Agarrou l ranhadeiro para abibar l lhume de l’alma e l sangre dun cuôrpo bien sano.Chena de proua, abriu la puôrta de la sue priêça de casa, puso fincones ne l sou ser, saliu pa las ourriêtas i preinadas..Lhibre, cumo l reoxenhor i la chelubrina, yá puôde cantar, yá se puôde afirmar.A la par de l Pertués, a partir de hoije, yê lhuç de Miranda, lhuç de Pertual.”Consulte o texto na integra em:🔗

https://bit.ly/3Aesig9

No passado dia 17 de setembro, as bibliotecas escolares do AECCB, numa iniciativa conjunta com o Clube Europeu, assinalaram o Dia da Língua Mirandesa, uma das línguas oficiais em Portugal desde 1999, que continua a ser falada e ouvida no concelho de Miranda do Douro e nas aldeias de Vilar Seco, Caçarelhos e Angueira, pertencentes ao concelho de Vimioso.

Através da plataforma ZOOM, a comunidade educativa pôde assistir e interagir com o convidado, o professor de mirandês, Duarte Martins, que leciona esta disciplina no Agrupamento de Escolas de Miranda do Douro, além de ter publicado diversas obras em mirandês. Aliás, para assegurar a preservação e transmissão deste património linguístico para as novas gerações, muito tem contribuído o ensino do mirandês, nas escolas do concelho de Miranda do Douro, onde cerca de 60% dos alunos frequenta, de forma opcional, a disciplina.

O convidado, para além de responder às questões colocadas, apresentou a língua mirandesa, locais onde esta se fala, a sua origem e abordou a temática “A língua mirandesa no século XXI – desafios”.

Esta atividade cumpriu na íntegra os objetivos iniciais e foi uma oportunidade para todos os presentes poderem ouvir e tentar falar a língua mirandesa, que integra o nosso património histórico e importa ser preservada e divulgada.

Deixe uma resposta